Geek City 2017 – Como foi

De 1 a 3 de Setembro de 2017 a cidade de Curitiba recebeu, em seu famoso Parque Barigui, no pavilhão Expo Renault Barigui, a primeira edição de um evento organizado pelo grupo Seven Entretenimento: Geek City. O evento pareceu ser uma mistura de CCXP com BGS, mas em menor escala, e nós do Serial CookiesCami, Lulu & Rapha – estivemos presentes no evento para contar a vocês tudo o que aconteceu!

Em questões publicitárias, a Geek City já de começo optou em se divulgar como “o maior evento da cultura Geek do sul do país”. O que se demonstrou ser exagero, uma vez que o público ainda não havia presenciado o evento, o que gerou dúvidas em diversas mídias e público sobre a amplitude do evento, até porque, houve demora no anúncio das atrações, e até preocupação se o evento iria realmente acontecer.

Curitiba é uma das cidades com mais adeptos da cultura geek, pois já recebe eventos de diversos tamanhos voltados a este público, tais como: Ciclo de Quadrinhos, Shinobi Spirit, Shinobi Solidário, Trekcon, Curitiba Lúdica, Megacon, Bienal de Quadrinhos – Gibicon, World RPG Fest, além de eventos organizados por Fandons.

O stand mais movimentado era o da Gibiteca, que além da presença de talentosos quadrinistas, ilustradores e roteirista de Curitiba, como Fulvio Pacheco e José Aguiar, também havia palestras e oficinas. Inclusive queremos agradecer a gentileza do pessoal da Gibiteca por terem deixado o banner do Serial Cookies em exposição no domingo.



A HP apresentou ao público um produto novo, a HP Sprocket Photo Printer, que é uma mini impressora de bolso que é conectada por bluetooth à smartphones. Os estandistas tiravam fotos por smartphone e imprimiam na hora em lâminas autocolantes.

A EMB (Escola de Magia e Bruxaria do Brasil), inspirada em Hogwarts, trouxe uma pequena imersão inspirada no universo Harry Potter, com uma pequena amostra do que oferecem nos eventos de imersão que fica na cidade de Campos do Jordão, bairro Alto da Boa Vista, em São Paulo, como uma plantação de Mandrágoras e uma cabeça de dragão do tipo Rabo Córneo Húngaro que soltava fumaça. 

A Copel contava com a presença de personagens que tiravam uma foto tradicional 15×10, com o público, porém a foto impressão não ficava muito interessante, pois quase metade da impressão era ocupada pela marca da empresa quebrando todo o enquadramento da foto. Também chamaram atenção pela presença de robôs gigantes – que apelidamos de “Transformers da Copel” – totalmente iluminados como Trons.

Bônus: o Cinemark estava lá com baldes de pipoca de Power Rangers, Mulher Maravilha, Assassin’s Creed e Guardiões da Galáxia em promoção por R$ 18,00! Claro que por esse preço aproveitamos para conseguir um balde da Mulher Maravilha e mais um de Power Rangers, pois normalmente custam cerca de R$ 30,00 nos cinemas.

A grande atração do primeiro dia foi a presença dos atores Ciara Hana e Azim Rick, de Power Rangers Megaforce e Super Megaforce, animados e atenciosos com o público na foto, autógrafo, painel e coletiva de imprensa.


Na coletiva de imprensa os atores demonstraram muita descontração e diversão. Teve direito ainda a tutorial de como morfar, e música de Power Rangers de Sandy & Jr. direto do notebook do Serial Cookies! Se você não conhece ou não lembra, a dupla Sandy e Jr. gravou uma música inspirada em Mighty Morphin Power Rangers em 1995, chamada “O Universo Precisa de Vocês”. Quanto aos detalhes da passagem dos atores pelo Brasil, esses serão tratados em outro post especial que sairá em breve!


No segundo dia teve painel dos dubladores Wendel Bezera & Ricardo Juarez, conhecidos por darem voz, respectivamente, aos personagens Bob Esponja e Goku, e Johnny Bravo e Kratos, contando sobre a rotina e as dificuldades de um dublador, terminando com algumas imitações, claro! Houve ainda a divulgação do filme “Como se tornar o pior aluno da escola, distribuído pela Paris Filmes com Danilo Gentili, quem além de atuar é o responsável pelo roteiro do longa, sendo curiosamente afrontado por uma Educadora Pedagógica durante a sessão de perguntas, questionando o comportamento do ator perante aos jovens.

No entanto, a atração principal do segundo dia de evento foi a atriz mirim Millie Bobby Brown, que dá vida à personagem Eleven na série de recente lançamento e muito sucesso na Netflix, Stranger Things.




Com apenas 13 anos a atriz mostrou que tem muita maturidade e senso de humor. Contou sobre seu posicionamento em causas humanitárias e sua preparação para o papel de Eleven, que foi recheado de roupas esquisitas, de artefatos da época, como tocador de fita e LP, e de filmes, como Os Goonies” e “Poltergeist.

Perguntada sobre como é ser tão jovem com uma carreira de peso, respondeu que não se sente pressionada ou abalada em cenas que exigem um emocional pesado ou sombrio nas gravações, pois possui facilidade de trocar do sorriso ao choro em pouco tempo, dando assim uma palhinha do famoso olhar da El. Também contou que seus heróis favoritos são os Vingadores e Power Rangers (Millie, te amamos!) e que gostaria de fazer parte desses elencos. Ela inclusive fez o teste para ser a X23 em Logan, mas infelizmente não foi aceita para o papel.

Já no terceiro dia, no domingo, o evento ganhou um painel extra com Millie Bobby Brown devido ao cancelamento em cima da hora do ator Seth Gillian, mais conhecido como o Padre Gabriel Stokes do seriado The Walking Dead, que, por motivos profissionais, não conseguiu vir ao Brasil.

Millie contou sobre seu estranhamento com a recepção dos brasileiros, que não imaginava ser tão calorosa e animada, relatando seus momentos em Meet and Greet de que as pessoas a tratavam com muitos abraços e beijos no rosto, ações que ela não está acostumada, pois geralmente é cumprimentada nos eventos apenas com um formal aperto de mão.

Millie compartilhou que possui inspiração artística em Emma Stone, Meryl Streep, Blake Lively e Beyoncé e ainda cantou com o apresentador André Vasco e sua tradutora a música “Uptown Funk“ de Bruno Mars, dando uma pequena amostra de seu talento musical já visto com seus colegas de elenco em um vídeo sensacional do Emmy que pode ser relembrado neste link.


[Serial Games]

Na parte de games foi possível ver uma grande área reservada à Microsoft, que contava com 13 consoles Xbox One a disposição do público, diversos jogos livres para teste, dentre eles Bioshock Infinite, Injustice 2, Forza Horizon 3, Gears of War e uma demo de Dragon Ball Fighter Z.

A Sony também fez a sua participação, porém em menor peso, contanto apenas com quatro PS4, que possuíam Uncharted: The Lost Legacy, Uncharted 4 e a coletânea remasterizada The Natan Drake Collection.

Um painel do bem-sucedido Project Cars também estava presente na feira, formando filas e mais filas para uma voltinha nas pistas de corrida com os óculos de realidade virtual.



Dentre as menores presenças, devemos destacar o estande da PUC-PR que promoveu um curso para programação de jogos digitais, com alguns computadores abertos para o público demonstrando jogos criados pelos próprios estudantes dessa área. Nossos sinceros parabéns por essa grande iniciativa!

Ao andar pelo evento era possível ver várias lojas vendendo diversos produtos das franquias Assassin‘s Creed, Pokémon e Batman Arkham. Os já tradicionais cosplayers também deram um show à parte, vimos uma grande variedade de personagens que vão desde o icônico Master Thief, de Halo, até aos protagonistas de Nier Automata (confiram a III Edição do #SerialGames neste link).

No imenso palco arena, fãs de e-sports vibraram com os campeonatos do fenômeno League of Legends, Counter Strike: Global Offensive e Clash Royale, tudo isso graças a uma parceria entre a Seven Entretenimento e a ESL.

Por fim, uma grande decepção, a Konami fez uma palestra que durou em torno de 15 minutos mostrando estatísticas de venda, comparação das bases instaladas de cada plataforma e um breve trailer do PES 2018, o qual teve uma recepção morna por parte dos espectadores.

 

No geral, o evento, para uma primeira edição, ainda tem muito o que melhorar em atrações de palco entre os painéis, estandes – muitos não estavam montados no primeiro dia e poucos tinham fortes atrativos – e em especial, na questão de horários. No primeiro dia a programação das cabines de fotos e autógrafos foi alteradas diversas vezes. O evento foi realmente grande em estrutura e ousados em trazer atrações internacionais de peso, porém ainda não são grandes em atrações em um total, para adotarem o título de “maior evento de cultura geek do Sul”.

O primeiro evento do ramo organizado pelo grupo Seven tem a intenção de ser anual e o Serial Cookies trouxe um vídeo mostrando alguns momentos dos painéis, estandes e cosplays presentes durante os três dias de convenção.

E o Serial  Cookies também teve a oportunidade de entrevistar rapidamente as webcelebridades Jovem Nerd e Azaghal, do site Jovem Nerd e mídias derivadas, que estiveram o evento para fotos e um painel. Confira abaixo (recomendamos o uso de fones de ouvido):

Fotos by Serial Cookies, Estela Costa Foto & Gigaxis